Aula sobre o Ventre Livre no curso de pós-graduação em Saúde Coletiva na UniRitter

Oi Temis e pessoal do Ventre Livre! Quero contar um pouco do encontro que aconteceu em 17 de julho com a turma de pós graduação em Saúde Coletiva da UniRitter, no contexto da disciplina de Cultura, Meio Ambiente e Saúde Coletiva, onde o Ponto de Cultura Ventre Livre foi apresentado. Esta disciplina faz parte do primeiro módulo desse pós graduação, o Módulo Vida, que tem como objetivo realizar discussões de cuno conceitual e filosófico acerca dos temas Saúde e Coletividade. Nesse contexto, ao pensar e desenhar uma disciplina sobre cultura e meio ambiente, organizamos nossa pauta de forma a fazer algumas provocações conceituais e paradigmáticas, e costurar esse pensamento mais filosófico com ações concretas no contexto da cidade de Porto Alegre. Dessa forma, a prática de promoção de saúde coletiva através do Ponto de Cultura Ventre Livre foi levada à sala de aula. O grupo de estudantes é composto por enfermeiras, nutricionistas e assistentes sociais em sua maioria. Após situar o grupo sobre o funcionamento dos Pontos de Cultura (nos âmbitos nacional e estadual) e da localização e contexto do Ventre Livre na cidade, assistimos o filme “Saúde no Ponto”. Este vídeo foi escolhido como elo entre a prática dos profissionais em saúde e a promoção de ações culturais – ou o fomento de ações culturais a partir do trabalho em saúde. Também o vídeo “Parte do Ventre” foi mostrado e utilizado como impulsionador da discussão entre o grupo sobre práticas coletivas de promoção de saúde na comunidade, envolvendo não somente o atendimento ao usuário dos serviços de saúde mas o estímulo à cidadania de maneira mais ampla através de ações ‘culturais’. O debate se desenvolveu através do viés da coletividade: o perceber que ações realizadas conjuntamente e de forma a costurar conhecimentos diversos tendem a ser potentes como promotoras de saúde. A novidade parecia ser a percepção de que uma ação que se desenvolve a partir do tema do audiovisual, contemplando diversas formas de manifestação e criação artística, seja ao mesmo tempo uma prática em saúde. A busca que provocou o debate, e inspirou levar o Ponto de Cultura Ventre Livre como caso de estudo e debate nesta formação em Saúde Coletiva foi trazer a percepção da indissociabilidade entre os temas, e instigar a constante busca da relação que existe entre saúde coletiva e cidadania. Foi uma experiência bem interessante, que despertou o interesse tanto de conhecer pessoalmente a ação do Ponto de Cultura na Vila Jardim, segundo a fala de alguns dos estudantes, quanto o desejo de pautar novamente o Ventre Livre em contextos semelhantes, levando representantes do Ponto para a sala de aula, estreitando os contatos. Assim, seguimos ‘nós’ em contato e na rede.

🙂 Abraço grande, Julia Coelho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s